Superaquecimento em telhados industriais. saiba como evitar.


Um dos maiores causadores de problemas em telhados industriais é o aquecimento das telhas. O choque térmico movimenta as juntas e pode afrouxar parafusos de fixação ou até mesmo causar trincas e fissuras que ocasionam os vazamentos.

Uma das soluções mais oferecidas no mercado é a manta térmica aluminizada, justamente por ser considerada econômica de fácil instalação. Porém, sua utilização pode trazer uma série de problemas pois, muitas vezes, ela mesma é a responsável por causar danos na cobertura e trazer prejuízos desnecessários.

Isso acontece porque a sua vida útil, apesar de sua durabilidade divulgada pelos fabricantes ser de 20 anos, é bem menor. A partir dos 5 anos de instalação, com as variáveis das intempéries do tempo, ela se torna quebradiça e perde a flexibilidade, permitindo o surgimento de vazamentos invisíveis que serão descobertos tarde demais.

Na parte econômica, sua aquisição parece ser barata, mas ao somar os custos com a mão de obra especializada e outros itens de instalação, incluindo possíveis reforços na estrutura do telhado devido ao peso extra que será adicionado com a sua utilização, o valor pode superar em muito a aplicação de outros sistemas mais modernos.

Porque a manta térmica deve ser evitada em coberturas industriais:
• Seu peso é em torno de 6kg por m², o que pode comprometer sua estrutura
• É feita da borra do petróleo que, em caso de infiltrações, gera uma reação química com a água e acelera a corrosão das telhas
• Foi desenvolvida para impermeabilizar pisos e lajes, não telhados
• Não é uma alternativa sustentável, pois precisa de fogo na instalação e gera gases tóxicos
• Seu descarte é caro e não pode ser feito em qualquer local.

Quem procura por soluções duradouras, sabe que a MAX PLUS oferece o que há de melhor no mercado e que elimina de uma vez por todas, os problemas com o superaquecimento.

O sistema MAX COOL é composto por uma série de produtos exclusivos e uma revisão completa da estrutura, que inclui o reaperto, proteção corrosiva e impermeabilização de todos os parafusos que fixam as telhas da cobertura.

Ao final do processo, a manta líquida MAX THERM é aplicada, ajudando a reduzir a temperatura das telhas em mais de 50% e baixando em até 8ºC a temperatura interna do ambiente. Isso é possível devido à sua alta capacidade de refração do calor, pois utiliza partículas de cerâmica em sua fórmula, uma tecnologia similar à que a Nasa aplica em suas espaçonaves para evitar o calor brutal da reentrada na atmosfera.

Essa é a solução definitiva para empresários que buscam o máximo de eficácia térmica para seus galpões ou edifícios comerciais, sem o desperdício de recursos com produtos como as mantas aluminizadas, que aparentemente resolvem o problema, mas que no fundo só estão mascarando algo que inevitavelmente terá que ser refeito no futuro.