Efeito estufa, dióxido de carbono e sustentabilidade: Qual a ligação entre esses 3 itens com o telhado branco?

Imagem de Emissão de fumaça em indústria

O aquecimento global é tido hoje como um problema mundial a ser resolvido, e mobiliza diversas organizações e líderes de países em busca de regras e leis para conter o avanço do aumento da temperatura no mundo.

Efeito estufa, dióxido de carbono e sustentabilidade são temas que estão interligados entre si. E para entender como um telhado branco pode colaborar nesse assunto, vamos entender mais sobre eles e saber como ajudar a diminuir essas taxas para frear o aquecimento global.

O efeito estufa ocorre quando parte da irradiação infravermelha (calor) é emitida pela superfície terrestre e é absorvida por gases como o dióxido de carbono CO2, o metano e o óxido nitroso, que são os principais gases causadores do efeito estufa. É importante ressaltar que o efeito estufa é fundamental para manter a superfície terrestre a uma temperatura média de 15°C, mantendo o planeta aquecido e garantindo a existência da vida. O problema está no descontrole do efeito estufa, que vem elevando essa média de temperatura anualmente.

O aquecimento global tem sido discutido constantemente com membros da ONU, sobre medidas urgentes para que se evite uma catástrofe com a vida terrestre.

De acordo com a ONU, “A previsão é que as emissões globais de gases de efeito estufa atinjam o pico entre 2020 e o mais tardar antes de 2025 em modelos que limitam o aquecimento a 1,5°C ou 2°C. Para ambos os caminhos são recomendadas reduções rápidas e profundas de emissões ao longo das décadas entre 2030 e 2050.”

Já não é de agora que essa pauta é discutida. Em dezembro de 1997, foi assinado um acordo internacional chamado de Protocolo de Kyoto, que resumidamente determina uma cota máxima de gases do efeito estufa (GEE), que os países desenvolvidos podem emitir. Essa cota são os Créditos de Carbono ou Redução Certificada de Emissões (RCE), são certificações dadas à empresa que reduziu a emissão de gases do efeito estufa, onde 1 tonelada de CO2 equivale a 1 crédito de carbono. Com isso empresas que não conseguiram atingir a meta de redução de CO2, podem negociar os créditos de empresas que atingiram as metas e possuem os créditos de carbono em outros países. Atualmente essas metas de redução de emissão de gases do efeito estufa são regidas pelo Acordo de Paris, o sucessor do Protocolo de Kyoto.   

A emissão de CO2 pode ser encontrada em diversas situações tais como aterros sanitários, lixões, reservatórios de hidrelétricas, criação de gado, cultivo de arroz, combustíveis fosseis (gás, petróleo e carvão), entre outros. Dessa forma, entendemos que a emissão de CO2 está inserida no nosso cotidiano.

Mas o que fazer para reduzir a emissão do CO2?

A listagem de ações que colaboram com a redução da emissão de CO2 no planeta é extensa, tais como reciclagem, investimento em energias renováveis, bem como ações que reduzam o consumo de energia.

Emissão de CO2 x Telhado branco = A batalha contra o efeito estufa

Como um telhado branco pode colaborar para a diminuição da emissão de gases responsáveis pelo efeito estufa?

Obviamente quando falamos de telhado branco, não estamos nos referindo em pintar as telhas com tinta simples na cor branca. Pois a curto prazo a tinta criará fungos, bactérias, escurecimento da tinta e de forma natural deixar o ambiente interno mais quente, podendo inclusive comprometer a integridade das telhas.

Quando falamos em telhado branco, estamos nos referindo a um telhado que receberá o tratamento de isolamento térmico adequado, com produto específico de pigmentação branca, que na sua composição há matérias-primas responsáveis por reduzir a entrada de calor no ambiente.

O uso do telhado branco com o devido isolamento térmico refletivo, reduz a formação das ilhas de calor urbano, devido à redução de temperatura interna do ambiente e não somente isso, o telhado branco gera a diminuição o uso de energia elétrica em ambientes climatizados ou com ar-condicionado. Essa ação permite a compensação de até 10 toneladas de CO2 a cada 100 m² aplicado ao ano.

Você sabia?

No site https://www.sosma.org.br/calcule-sua-emissao-de-co2/ é possível saber quanto de CO2 você emite ao ano?

Sistemas Max Cool e Max Protection

Os sistemas Max Cool e Max Protection da Max Plus Company, tem o compromisso com a sustentabilidade! Com produtos feitos à base de água, com resina acrílica e cerâmica especial (utilizada no programa da NASA na reentrada das espaçonaves na atmosfera terrestre), desenvolvemos a linha de produtos para isolamento térmico e impermeabilização de telhados,

O sistema Max Cool tem o objetivo de reduzir a temperatura externa e interna do ambiente. Com a aplicação do Max Therm, a temperatura externa do telhado que em média é de 70°C a 120°C, se estabiliza entre 32°C a 35°C. Isso reflete internamente em uma redução de 6°C a 8°C de temperatura do ambiente interno.

Já o sistema Max Protection tem todos os benefícios do Max Cool, juntamente com as soluções de impermeabilização de telhados industriais, eliminando goteiras, infiltrações e corrosão na cobertura.

Por que o sistema Max Cool e Max Protection são sustentáveis?

Com foco em isolamento térmico, diminuindo a temperatura externa da telha e consequentemente do ambiente interno, em locais climatizados com ar-condicionado, há comprovadamente a diminuição do uso desses equipamentos, gerando redução no consumo de energia elétrica.

Diretamente ligado a sustentabilidade, os produtos da Max Plus colaboram com a diminuição do efeito ilha de calor urbano. Ao serem aplicados nos telhados industriais, proporcionam alta refletividade, alta emissividade, baixa absorção de calor e baixa condutividade térmica.

Reduzindo em 10% as ilhas de calor urbano com o uso do telhado branco, deixa-se de emitir ao meio ambiente o equivalente a 4 milhões de carros nas ruas, um dos grandes emissõres de CO2 no planeta.

Além disso, os sistemas Max Cool e Max Protection permitem a recuperação do telhado, não precisando fazer a substituição das telhas, evitando a necessidade de descarte (lixo). Lembrando que telhas em amianto (mais antigas) são proibidas e o descarte delas tem que ser feito de forma especial, tornando o processo de descarte bem alto.

Prezamos pelo bem-estar da humanidade e do meio ambiente, colaborando com soluções sustentáveis que mudam o presente e o futuro. Quer conhecer mais sobre nossos produtos? Entre em contato conosco, nossa equipe está pronta para te atender.